Desgarça

20150606_164237222

— na  lagoa parada na tarde uma garça verde-esmeralda como se fosse escultura: um saco de lixo cheio preso a um pau enfiado na água. Sérgio Medeiros É autor e tradutor. Publicou, entre outras obras pela Iluminuras, Totens, O desencontro…
Leia Mais

Travessia

222

A beira do precipício. Então chegara ali: como tantas outras vezes. Nunca jogou, e não entendia porque. Porque não? Que é preciso? A dúvida reinava: “Para lis alva”. Instante suspenso. A dúvida. Anos ali, e um dia, o vento: jogar-se…
Leia Mais

Voando

voando2

— leve e rápido como um balão solto o urubu sobe sobre a festa que ainda não começou no jardim diante do mar ensolarado; alguns balões de verdade, açoitados pelo vento, estouram entre alvos e flechas de brinquedo Sérgio Medeiros…
Leia Mais