Titulo Autor      





  Sérgio Medeiros
POPOL VUH
Gordon Brotherston
Tradução: Sérgio Medeiros

Esta edição integral do Popol Vuh, a primeira no Brasil dessa grande cosmogonia ameríndia, talvez a maior de todas, foi baseada na...
NOVEMBRO
Gustave Flaubert
Tradução: Sérgio Medeiros

O herói de Novembro, novela autobiográfica que Flaubert escreveu aos 20 anos de idade, sonha com êxtases místicos, haréns, paisage...
De santos e sábios
James Joyce
Organização: Sergio Medeiros - Dirce Waltrick do Amarante

No primeiro dos ensaios reunidos neste livro, “Não se deve confiar nas aparências”, Joyce – quando muito jovem – reserva ao olho o...
Cartas a Nora
James Joyce
Tradução: Sérgio Medeiros - Dirce Waltrick do Amarante

Devo ter-lhe atormentado esta noite com o que disse mas certamente é bom que você conheça a minha opinião sobre a maioria das cois...
ALICE NO JARDIM DE INFÂNCIA
Lewis Carroll
Tradução: Sérgio Medeiros - Ilustrações: Sir John Tnniel

O autor inglês escreveu o livro com um olho em vinte ilustrações coloridas de Tenniel, que já haviam aparecido em preto e branco n...
ALGUMAS AVENTURAS DE SÍLVIA E BRUNO
Lewis Carroll  
Tradução: Sérgio Medeiros

Protagonizado por um menino rebelde, esse conto de fadas que o filósofo Giles Deleuze não hesita em chamar de obra-prima, tornou-s...
MAIS OU MENOS DO QUE DOIS
Sérgio Medeiros

Mais ou menos do que dois encena um mito grego e/ou indígena: o dos heróis gêmeos....
Sexo vegetal, O
Sérgio Medeiros

Toda a obra de Sérgio Medeiros se pauta por uma total inadequação ao “horizonte de expectativa” da crítica e do público em geral. ...
Figurantes
Sérgio Medeiros

Rainer Maria Rilke frequentava o Jardin des Plantes, em Paris, para “aprender a ver”. Um exercício ocular, uma contemplação em câm...
TOTENS
Sérgio Medeiros

Uma das coisas que sempre me chamaram a atenção no trabalho de Sérgio Medeiros é o seu quase absoluto desinteresse por uma paisage...
desencontro dos canibais, O
Sérgio Medeiros

“Existiria por acaso um canibalismo onírico, fundador do novo mundo?” Com essa questão, o poeta e tradutor Sérgio Medeiros constró...
fim de tarde de uma alma com fome, O
Sérgio Medeiros

O fim de tarde de uma alma com fome, o poema dramático de Sérgio Medeiros, tem ares pessoanos na ambientação indefinida e nebulosa...
A formiga-leão e outros animais na guerra do Par
Sérgio Medeiros

Lançado no momento em que o Brasil rememora os 150 anos da batalha naval do Riachuelo, uma das mais importantes da Guerra da Trípl...
Contos de duendes e folhas secas
Sérgio Medeiros
Ilustrações: Fê

Você já ouviu falar de saci, curupira, boitatá, mas certamente ainda não conhece os duendes coroados, simpáticos (e intrometidos) ...
AS EMAS DO GENERAL STROESSNER OU A FEBRE DE IMAG
Sérgio Medeiros

As peças que compõem este volume estão, todas três, marcadas por certo estilo despojado, uma dose significativa de tato, um tom de...
A idolatria poética ou a febre de imagens
Sérgio Medeiros

Com A idolatria poética ou a febre de imagens, Sérgio Medeiros desenvolve ainda mais um mundo literário já vasto e multiforme, um ...
MEMÓRIAS
Visconde De Taunay
Edição Preparada Por:  Sérgio Medeiros

Escritas entre 1890 e 1899, portanto nos anos que antecederam sua morte, e sem ter sofrido uma revisão final pelo autor, suas pág...


Página 1 de 1 - Primeira Anterior [1] Próxima Ultima


EDITORA ILUMINURAS - LTDA
Rua Inácio Pereira da Rocha, 389 Cep: 05432-011 - São Paulo - SP Tel/Fax: (11) 3031-6161