Marquês de Sade tem obra reavaliada no ano do bicentenário de sua morte