Titulo Autor      


  noticias


domingo, 28 de dezembro de 2008

Ano foi marcado por revisionismo e reedições

A literatura brasileira ganhou espaço e visibilidade, impulsionada por prêmios literários, a começar pelo grande premiado Cristóvão Tezza (O Filho Eterno, Editora Record, 223 págs. ,R$ 34, que faturou o Jabuti, o Portugal Telecom e o prêmio São Paulo, entre outros). Dos lançamentos nacionais também merecem destaque os livros: Galiléia, de Ronaldo Correia de Brito (Alfaguara, 236 págs., R$ 34,90), O Santo Sujo, de Humberto Werneck (Cosac Naify, 400 págs., R$ 55), Acenos e Afagos, de João Gilberto Noll (Record, 208 págs., R$ 32) e Ó, de Nuno Ramos (Iluminuras, 289 págs., R$ 44). Entre os autores da nova geração, cabe lembrar o nome de Carola Saavedra (Flores Azuis, Companhia das Letras, 168 págs., R$ 36), que, apesar de ter nascido no Chile, é brasileira desde os 3 anos de idade. No ano do centenário de morte de Machado de Assis, o lançamento de Machado de Assis - 1935-1958, de Augusto Meyer (José Olympio, 192 págs., R$ 28), que traz ensaios do grande especialista, destaca-se entre muitos e muitos bons livros sobre o bruxo de Cosme Velho, redescoberto em campos onde não era considerado um craque, como no teatro (Machado de Assis: Do Teatro, organizado por João Roberto Faria, Perspectiva, 680 págs., R$ 92).



EDITORA ILUMINURAS - LTDA
Rua Inácio Pereira da Rocha, 389 Cep: 05432-011 - São Paulo - SP Tel/Fax: (11) 3031-6161