Titulo Autor      


  noticias


sábado, 1 de agosto de 2015

Especial: 150 anos de "Alice no País das Maravilhas"

É ano de festa para Alice, a famosa personagem do matemático inglês Lewis Carroll (1832-1898) que entrou na toca do coelho e caiu num universo onírico que vem intrigando e encantando gerações e mais gerações ao longo dos últimos 150 anos.

Alice no País das Maravilhas foi publicado na Inglaterra no final de 1865 e há mais de um século caiu em domínio público. A abundância de edições da obra – em sua versão integral ou recontada –, aliada aos filmes, desenhos, animações e peças, só ajudam a manter o mito vivo e as vendas, dizem as editoras, valem a pena. Só a Zahar, que lançou uma edição de bolso e capa dura em 2010, quando o filme de Tim Burton estreou, já vendeu 150 mil exemplares da obra. É o clássico mais popular da coleção que tem feito muito sucesso entre os jovens. “É uma loucura ver aquelas pessoas com pilhas de clássicos na mão no estande da Bienal”, comenta Mariana Zahar, sócia da editora e colecionadora de Alice

Antes disso, ela havia publicado, em 2002, uma edição comentada que soma 30 mil exemplares comercializados, e publica agora uma versão comemorativa, com Alice no País das Maravilhas e sua continuação Alice Através do Espelho (1971). A tradução é a mesma premiada de Maria Luiza Borges, mas as ilustrações de Adriana Peliano, presidente da Sociedade Lewis Carroll do Brasil, são novas. “Creio que as colagens que fiz são fruto de anos de amadurecimento como artista, leitora, pesquisadora e uma espécie de Alice, uma ‘especialice’”, conta. Essas colagens foram feitas sobre as ilustrações originais de John Tenniel, presentes em boa parte das edições brasileiras. “Com isso, proponho um diálogo entre a Inglaterra vitoriana e o mundo contemporâneo, assim como um confronto entre Alice e a história da arte por meio de outros artistas que participam dessas colagens”, conclui.



EDITORA ILUMINURAS - LTDA
Rua Inácio Pereira da Rocha, 389 Cep: 05432-011 - São Paulo - SP Tel/Fax: (11) 3031-6161