Titulo Autor      


  noticias


terça-feira, 27 de outubro de 2009

Livro reúne haicais brasileiros de Monteiro Lobato a Millôr

O poeta Paulo Leminski (1944-89) tem importância central na consolidação e prática do haicai na literatura brasileira Obra leminskiana publicada pela editora Brasiliense em 1983, que há mais de duas décadas vinha acolhendo o gênero, Caprichos & relaxos realiza a acomodação perfeita do haicai, com estilo próprio e propício para escritores e companhia ilimitada o praticarem.Mais do que isso, Leminski fez o haicai se abrasileirar, apresentando-o à sua mulher, também poeta, Alice Ruiz. Sua morte, em 1989, não atingiu a produção de haicai no Brasil muito porque Alice adotaria o zen-budismo com a convicção necessária para passar a ministrar, um ano depois, oficinas em muitas cidades, ensinando e disseminando o gênero.A Terra Magazine, Alice conta que se espanta com a popularidade atual do haicai. Ela comemora 19 anos de oficina e arrisca uma explicação:- Como é curto e privilegia a síntese, você aprende a dizer o que importa em poucas palavras, o que é uma tendência nossa. Hoje, vivemos um tempo sem tempo.Em 2009, Alice Ruiz ganhou o prêmio Jabuti pela segunda vez, no gênero poesia, com o livro Dois em um (Editora Iluminuras, 2008).João Guimarães Rosa, Mario Quintana e Manuel Bandeira também produziram haicai, mas não puderam ser reunidos em Boa companhia, observa Guttilla na introdução do livro. Os haicais de Alice reunidos nessa coletânea foram feitos em ocasiões diferentes, segundo conta a escritora nesta entrevista.



EDITORA ILUMINURAS - LTDA
Rua Inácio Pereira da Rocha, 389 Cep: 05432-011 - São Paulo - SP Tel/Fax: (11) 3031-6161