Carrinho

Seu carrinho está vazio.

ORESTEIA I – AGAMÊMNON

ÉSQUILO

  • R$ 69,00

Ésquilo em Maratona (490 a.C.) lutou contra o invasor persa ao lado de heróis, e em Salamina (480 a.C.) participou do combate naval e viu Deuses e heróis darem aos seus a desesperada vitória, que salvou e libertou os gregos. Em 458, quando Atenas é próspera, confiante e feliz com sua glória recente, apresenta Orestéia, com coros magníficos, cenas terríveis e sublimes.

A Orestéia de Ésquilo é um dos mais belos e ricos documentos literários da permanência e transformação do pensamento mítico ar­caico dentro do horizonte polí­tico e do contexto cultural de Atenas no século V a.C. Nesses versos elabora­se o pensamento político relativo às relações de poder e à questão da Justiça na pólis, mediante o uso siste­má­tico de imagens e noções míticas legadas pela tra­dição.

Em Agamêmnon, o coro de anciãos argivos, perplexos e an­gus­tiados ante as contradições do presente, romemora a partida do grande exército coligado contra Tróia e interpreta os sinais divinos que acompanharam a partida. A terrível clareza das reflexões sobre justiça e poder permitiria aos anciãos prever o curso dos acontecimentos, se a dor não os impedisse. Entre os extremos da sacralidade e da violência, move-se a doutrina do coro sobre hýbris e analisam-se os crimes e a guerra dentro dos horizontes e da perspectiva política democrática.

A explicitação dialética dos diversos pontos de vista presentes no drama na seqüência do prólogo, párodo, estásimos e das cenas da rainha a anunciar a vitória argiva sobre os troianos, do arauto, do dia regressário, do tapete purpúreo, de Cassandra e finalmente dos regicidas, define os limites próprios da cidadania democrática, e caracteriza as atitudes típicas da aristocracia e da tirania tradicionais, contrapostas à democracia contemporânea da época trágica.

 

Jaa Torrano é professor de Língua e Literatura Grega na Universidade de São Paulo. Publicou O sentido de Zeus: o mito do mundo e o modo mítico de ser no mundo (São Paulo, Iluminuras, 1996), HESÍODO: Teogonia: a origem dos Deuses (São Paulo, Iluminuras, 5ª ed., 2003), ÉSQUILO: Prometeu prisioneiro (São Paulo, Roswitha Kempf, 1985), EURÍPIDES: Medéia (São Paulo, Hucitec, 1991), EURÍPIDES: Bacas: o mito de Dioniso (id. ib. 1995).

Autor(a) ÉSQUILO
Tradutor(a) Jaa Torrano
Nº de páginas 224
ISBN 85-7321-204-7
Formato 14x21 cm

Autores

ÉSQUILO

Tradutores

Jaa Torrano

Avaliações (0 comentários)

Escreva um comentário

Nota: HTML não suportado.
   Ruim           Bom

Produtos relacionados

Ésquilo Jaa Torrano Teatro
  • R$ 69,00
Em até 3x sem juros
Comprar
Iluminuras © 2021 - CNPJ 58.122.318/0001-25