Carrinho

Seu carrinho está vazio.

À PROCURA DE KADATH

H. P. LOVERCRAFT

  • R$ 69,00

... na ficção de Howard Phillips Lovecraft, apenas coisas inverossímeis acontecem, sem nenhuma referência à trivialidade da vida cotidiana. Nada é por acaso, e tudo o que consta nas suas páginas evoca um sentido ominoso — trata-se do Mal, do Pior e do Terrível —, confrontando magistralmente o leitor com uma experiência de terror cósmico que perturbará seus sonhos para todo o sempre...

“Muitos foram os que desceram pelo abismo do inconsciente, sem conseguir voltar. Os manicômios são suas moradias, pois deles é o reino da insensatez. Outros — muito poucos, apenas os escolhidos — seriam capazes de contar o que há por trás da loucura... ”

Howard Phillips Lovecraft foi um autor ao mesmo tempo gregário e ermitão. Na solidão da sua criatividade, destacou-se de maneira única no panorama das letras nor­te-americanas da primeira metade do século XX. Por outro lado e ao mesmo tempo, não era nem foi o único a professar certa metafísica do horror da qual, inconteste, seria o mestre.

O leitor que o diga. Suas histórias — contos, novelas ou romances — não deixam ninguém indiferente; antes, talvez, inquieto e desassossegado. Com efeito, seus temas e argumentos — alguns singulares e outros sequenciais — foram sempre insólitos. Nunca publicou nada que fosse considerado corriqueiro ou trivial, sequer realista, na medida em que a sua imaginação prescindia das referências concretas da vida cotidiana. Para além do dia a dia — ou, melhor dizendo, da noite a noite — forças ocultas espreitam seus personagens desde uma eternidade ameaçadora e infindável. Na ficção de Lovecraft, só coisas inverossímeis acontecem, nada é por acaso, e tudo o que consta nas suas páginas evoca um sentido ominoso, em que o Mal, o Pior e o Terrível arrepiam qualquer leitor desavisado.

Mas, em definitivo, o que poderia ser tão sinistro? Do que tratam os delírios da sua literatura?

Aquilo que ninguém conhece, um certo tipo de terror cósmico, poderoso e incontrolável, com frequência é entrevisto, sem poder ser mencionado. Como definir isso que a linguagem nem consegue expressar, situado aquém das palavras, designado — num para­doxo irônico — de Inomináveis? Por definição, alude-se a seres que não teriam nome e, muito menos, forma. No entanto, mesmo incognoscíveis, suas intenções costumam ser inequívocas, querendo, quando não a vida, pelo menos a tranquilidade psíquica dos atormentados heróis cujo destino tornou inevitável um confronto com Eles, os Antigos. Aqueles que, desde priscas eras, estiveram e estarão à margem da humanidade, sem nunca entrar em harmonia com ela. Fundamentalmente, por não fazer parte da nossa espécie, e ainda, por abominar a nossa existência.

Seriam velhos deuses esquecidos, ou energias telúricas de alguma época pretérita, anterior ao dilúvio, talvez extraterrestres no exílio, pluridimensionais, amorfos e incomensuráveis?

Quem sabe cala, e quem cala é porque um nó na garganta impede que peça auxílio; clemência então, nem pensar.

 

Oscar Cesarotto


Contra vampiros emos e lobisomens vegans, Lovecraft é a cura - Artigo
Vida e obra de um dos mais criativos e brilhantes autores fantásticos da era moderna ganham as livrarias brasileiras, em plena era do Terror Ritalina.

Por César Alves




Autor(a) H. P. Lovecraft
Tradutor(a) Celso M. Paciornik
Nº de páginas 232
ISBN 978-85-7321-447-5
Formato 13,5x22,5 cm

Avaliações (0 comentários)

Escreva um comentário

Nota: HTML não suportado.
   Ruim           Bom

Produtos relacionados

H. P. Lovecraft Celso M. Paciornik horror Lit. estrangeira
  • R$ 69,00
Em até 3x sem juros
Comprar
Iluminuras © 2021 - CNPJ 58.122.318/0001-25