Carrinho

Seu carrinho está vazio.

CAMINHOS E O RIO, OS

SÉRGIO MEDEIROS

  • R$ 49,00

— a grade do jardim é arrancada pelo mar

arrancada e logo colada por ele no mesmo lugar

em pé

e apenas úmida de sereno

— o mar dá um chute no portão de alumínio

mesmo sem tocá-lo

mesmo sem salpicá-lo de espuma

 

Neste livro a escrita real é imaginária. O traço sancionado e o traço fantasioso se misturam e fluem juntos.

Esses traços são o poema, que é feito, assim, de muitos poemas reais e imaginários.

Atribui-se o poema ora impresso ao Jardineiro Doudo, cuja obra é atravessada por um ou vários rios: o rio Apa, o rio Sena etc.

Guillaume Apollinaire, um típico francês imaginário nascido em Roma com outro nome, sonhava colorir os seus famosos caligramas; aqui, todos (ou quase todos) os caligramas estão doudamente coloridos.

Esses caligramas sugerem (de perto e de longe) um curso de água que se perpetua e se diversifica; às vezes, a água é atravessada por pontes. As florestas e as cidades acompanham o rio, e alguns caminhos o cruzam...

Com as suas canções furiosas e os seus cartazes festivos, o povo doudo percorre esses caminhos...

Nessas canções e nesses cartazes desliza a arte imaginariamente real do Jardineiro Doudo, ou Dodo, como o chamam os ingleses, numa tradução do nome “doudo”, português legítimo, para o seu idioma.

Por isso o doudo real protesta quando os brasileiros o tratam equivocadamente de Dodô ou Dodó.

Sérgio Medeiros

Autor(a) Sérgio Medeiros
Nº de páginas 96
ISBN 978-85-7321-606-6
Formato 13,5x20,5 cm

Avaliações (0 comentários)

Escreva um comentário

Nota: HTML não suportado.
   Ruim           Bom
Sérgio Medeiros Poesia brasileira
  • R$ 49,00
Em até 3x sem juros
Comprar
Iluminuras © 2021 - CNPJ 58.122.318/0001-25